Abertura das atividades do semestre

O Grupo Crítica & Dialética convida toda a gente para a reunião de abertura dos trabalhos deste ano, a ser realizada nesta sexta-feira, dia 8 de abril, às 13:00, na sala 4053. São dois os pontos de pauta: a preparação do II Colóquio de Filosofia e Teoria Social, marcado para os dias 23 e 24 de junho, e o agendamento das atividades do grupo de formação, dedicado neste semestre ao exame da “Crítica do Poder”, de Axel Honneth.


A programação semestral do grupo de formação já está definida (ver em Atas). Os encontros serão às 14:00, na sala 2082.


As atividades do grupo de pesquisa estarão voltadas ao debate prévio dos papers que os pesquisadores pretendem apresentar no II Colóquio. A ordem das apresentações é a seguinte: Luiz Philipe de Caux (“Reconhecimento em Marx”), Graziano Mazzocchini (“De Walter Benjamin a Karl Marx segundo a interpretação de Daniel Bensaïd”), Douglas Ribeiro (“Marx nas novas teorias materialistas do Estado”) e Thiago Simim (“Bourdieu e Honneth”).

Anúncios

Programação do 1º semestre de 2016

O Grupo Crítica & Dialética anuncia as atividades do primeiro semestre de 2016.

O grupo se reunirá a partir deste semestre em duas modalidades de sessões: a) as reuniões orientadas ao percurso formativo de leituras, cuja participação é aberta ao público em geral, condicionada a não mais – mas também não menos – do que o compromisso rigoroso com as leituras, fichamentos e relatorias de textos e b) as reuniões de pesquisa, de participação restrita e orientada à apresentação e discussão dos trabalhos dos atuais membros do grupo ou de seus convidados. No presente semestre, a segunda modalidade de sessões terá por objetivo a discussão das propostas a serem apresentadas no II Colóquio de Filosofia e Teoria Social.

Planejado para o mês de junho, o Colóquio terá por tema Leituras Contemporâneas de Marx, e aceitará trabalhos sobre as obras de Backhaus, Debord, Feenberg, Fraser, Gorz, Habermas, Harvey, Heinrich, Holloway, Honneth, Jappe, Kurz, Laclau, Mouffe, Negri, Postone, Reichelt, Scholz, Vincent, Wallerstein, Zizek, entre outros, além de trabalhos dedicados a temas como as novas edições críticas das obras completas de Marx e a revisão editorial dos textos canônicos; a atualidade e/ou a obsolescência dos conceitos marxianos (e.g., da teoria do valor, da teoria das crises etc.); a implicação de novos diagnósticos de tempo para a teoria e da teoria para a realização de novos diagnósticos; a relação da obra e dos movimentos de inspiração marxiana com as questões de gênero, raça, classe e sua interseccionalidade; a relação entre capitalismo, ecologia e dominação da natureza; e a emergência de novos objetos técnicos e seus potenciais de reconfiguração das relações sociais.

Maiores informações sobre o evento, sua programação e a chamada para propostas serão publicadas em breve.