Maneiras trágicas de matar a trajetória acadêmica de uma mulher

Pensando na desigualdade de gênero presente na academia, o Grupo Crítica e Dialética estabeleceu, como uma de suas metas mais urgentes, o tratamento qualificado dessa questão. O Grupo convida a todas e todos para o evento “Maneiras Trágicas de Matar a Trajetória Acadêmica De uma Mulher”. Nosso objetivo é oferecer uma visão do tratamento desigual entre homens e mulheres no mercado de trabalho, em particular no que se refere à academia, com ênfase à área da filosofia, de forma que as reflexões proporcionadas pelos debates contribuam para a luta das mulheres pela igualdade social e fim do preconceito de gênero.

Maiores informações aqui.

Evento no Facebook.maneiras trágicas

Anúncios

Debate “Entre nova política e antipolítica”, com Bruno Cava e Giuseppe Cocco

O Grupo Crítica & Dialética promove, no dia 18 de agosto, próxima sexta, às 14 horas, no auditório da Escola de Arquitetura da UFMG, o debate “Entre nova política e antipolítica: as manifestações de 2013 e os novos movimentos no Brasil”, com os professores Bruno Cava e Giuseppe Cocco.

Cava é mestre em Direito pela UERJ, publicista e leciona cursos de filosofia e intervenção no presente. Autor de diversos livros e artigos, publicou recentemente o livro “A Constituição do Comum” (2017), em coautoria com Alexandre Mendes, pela editora Revan. Cocco é doutor em História Social pela Université Paris 1 (Pantheon-Sorbonne), professor da Escola de Serviço Social da UFRJ e publicista. Autor de diversos livros e artigos, inclusive em coautoria com Antonio Negri, seu último livro é “KorpoBraz: Por uma política dos corpos” (2014), publicado pela editora Mauad X.

IMG-20170809-WA0002

C&D convida: Universidade e saúde mental, um problema? Com o Prof. Robson Cruz

O Grupo Crítica & Dialética promove na próxima segunda-feira, 26/06/2017, o debate:

Universidade e saúde mental: um problema?

14:00 hrs, na sala 2090, FAFICH

Palestra do Prof. Robson Cruz (PUC-SP), com comentários de Bruno Carvalho (Doutorando em Filosofia, USP).

Esperamos a todos!

+ informações :
https://www.facebook.com/events/1179551305512599/
critiaedialetica@gmail.com
Entrevista do Dr. Robson Cruz para a TV UFMG:
https://www.youtube.com/watch?v=a4sFlYZuQ3g

 

CONVIDA (3)

Registro e agradecimentos, minicurso “A ética neoliberal”

O Grupo Crítica & Dialética agradece a todas as pessoas que participaram do evento com o professor Alessandro Pinzani. O interesse e audiência foram muito expressivos, o que nos levou a considerar outras edições no mesmo formato, além de tornar ainda mais premente uma solução virtual para quem não puder se deslocar para a UFMG. Precisamos mesmo acertar esse detalhe, pois nem mesmo tiramos uma foto das 75 pessoas que seguiram as atividades nos três dias. Há outras atividades programadas para o segundo semestre, vamos ver se acertamos isso até lá.

Minicurso “A ética neoliberal”, com o Prof. Alessandro Pinzani (UFSC)

O Grupo Crítica & Dialética promove nos dias 17, 18 e 19 de maio, das 14h às 18h, na sala 1012 da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG, o minicurso “A ética neoliberal”, com o Prof. Alessandro Pinzani (Filosofia-UFSC). Aqui pode ser encontrado o plano de curso e a bibliografia nele indicada. A audiência é livre, sem custos e sem necessidade de inscrição.

cartaz pinzani

Programação do II Colóquio de Filosofia e Teoria Social: Leituras Contemporâneas de Marx

23 de junho

Auditório Sônia Viegas

08:30-09:45
Mesa 1
Materialismo e ecologia em Karl Marx – Rodrigo Benevides (UFC)
Algumas contribuições de Andrew Feenberg para o entendimento da condição humana em um mundo hiperconectado – Priscilla Normando (UnB)
De Walter Benjamin a Karl Marx segundo Daniel Bensaid – Graziano Mazzocchini (UFMG)
09:45-11:00
Mesa 2
Cidade-fetiche, cidade-mercadoria. Ou: Marx na cidade, por Debord, Lefebvre e (ainda) Benjamin – Rita Velloso (UFMG)
Proletarização do mundo e teoria das classes: a crítica da economia política na era do espetáculo e a questão do sujeito revolucionário – Ilana do Amaral (UECE)
Historia da separação, ou, a atualidade da crítica do espetáculo nas lutas sociais contemporâneas – Lindberg Campos Filho (USP)
Intervalo
11:15-12:30
Mesa 3
Forças e relações de produção em Postone: apontamentos para uma teoria da transição – Diogo de Matos (UERJ)
O efeito rotina – Mônica Hallak (PUC Minas)
Robert Kurz, do colapso da modernização à reprodução social fictícia – Ana Carolina Leite (UFES), Daniel Manzioni (USP) e Fábio Pitta (USP)
Almoço
14:00-16:30
Mesa-redonda 1
Paulo Arantes (USP)
Eduardo S N Silva (UFMG)

24 de junho

Auditório Sônia Viegas

08:30-09:45
Mesa 4
A Sociologia Relacional e o Materialismo Histórico: mais um capítulo na controversa relação entre Marx e as ciências sociais – Gustavo de Alencar (UFMG)
Política e dialética da diferença: a importância de Marx para Deleuze – Benito Maeso (IFPR)
Do Homo Faber ao Homo Sacer: valor da força de trabalho e desvalor da vida nua – Allan Hillani (UERJ) e Glenda Vicenzi (UERJ)
09:45-11:00
Mesa 5
Transformando o patriarcado? O papel da luta feminista na reconfiguração das cateogorias marxistas – Marta da Costa (UFMS)
Ernst Bloch e Karl Marx: convergências e divergências sobre a noção de direitos Humanos – Felipe Castro (UFERSA)
Da luta de classes à luta por reconhecimento? O trabalho na era pós-industrial – Thiago Simim (UFMG)
Intervalo
11:15-13:00
Mesa 6
Marx nas novas teorias materialistas do Estado – Douglas Ribeiro (UFMG)
Estabilização do capitalismo e teoria da crise: conseiderações sobre o diagnóstico frankfurtiano à luz da nova crítica do valor – Felipe Catalani (USP)
O problema da exposição categorial como sistema de Helmut Reichelt – Antônio José Alves (UFMG)
Marx em Tempos de MEGA: dinâmica econômica e crise – Leonardo Gomes de Deus (UFMG)
Almoço
14:30-17:00
Mesa-redonda 2
Jorge Grespan (USP)
Amaro Fleck (UFLA)

Programação completa em pdf aqui.

Qualquer dúvida ou solicitação, favor entrar em contato pelo e-mail: criticaedialetica@gmail.com

Trabalhos aprovados para o II Colóquio de Filosofia e Teoria Social: Leituras Contemporâneas de Marx

A organização do II Colóquio de Filosofia e Teoria Social: Leituras Contemporâneas de Marx agradece a todas pessoas que submeteram suas propostas. Recebemos um número de propostas muito superior ao que foi planejado e, para atendermos à demanda, ampliamos o número de vagas tanto quanto possível.  Lamentavelmente, não foi possível acolher a todas, de modo que foi dada prioridade aos trabalhos de adequação temática mais clara. A lista dos trabalhos aprovados segue-se abaixo e a programação definitiva será divulgada em breve.

Allan M. Hillani e Glenda Vicenzi, “Do Homo Faber ao Homo Sacer: Valor da força de trabalho e desvalor da vida nua”

Ana Carolina Gonçalves Leite, Daniel Mazione Giavarotti e Fábio Teixeira Pitta, “Robert Kurz, do colapso da modernização à reprodução social fictícia”

Antônio José Lopes Alves, “O problema da exposição categorial como sistema em Helmut Reichelt”

Benito Eduardo Araujo Maeso, “Política e dialética da diferença: A importância de Marx para Deleuze”

Diogo Labrego de Matos, “Forças e relações de produção em Postone: apontamentos para uma teoria da transição”

Douglas Carvalho Ribeiro, “As Teorias Materialistas do Estado”

Felipe Castro, “Ernst Bloch e Karl Marx: convergências e divergências sobre a noção de direitos humanos”

Felipe Catalani, “Estabilização do capitalismo e teoria da crise: considerações sobre o diagnóstico frankfurtiano à luz da nova crítica do valor”

Graziano Mazzocchini, “De Walter Benjamin a Karl Marx segundo Daniel Bensaïd”

Gustavo de Castro Patricio de Alencar, “A Sociologia Relacional e o Materialismo histórico: mais um capítulo da controversa relação entre Marx e as ciências sociais”

Ilana V. do Amaral, “Proletarização do mundo e teoria das classes: a crítica da economia política na era do espetáculo e a questão do sujeito revolucionário, Ou; O Espetáculo e o deslocamento social da negação: das classes laboriosas às classes perigosas”

Leonardo Gomes de Deus, “Marx em tempos de MEGA: Dinâmica econômica e crise”

Lindberg Campos Filho, “História da separação, ou, a atualidade da crítica do espetáculo nas lutas sociais contemporâneas”

Marta Nunes da Costa, “Transformando o patriarcado? O papel da luta feminista na reconfiguração das categorias marxistas”

Mônica Hallak, “O efeito rotina”

Priscilla Normando, “Algumas contribuições de Andrew Feenberg para o entendimento da condição humana em um mundo hiperconectado”

Rita Velloso, “Cidade-fetiche, cidade-mercadoria. Ou: Marx na cidade, por Debord, Lefebvre e (ainda) Benjamin”

Rodrigo Benevides, “Materialismo e Ecologia em Karl Marx”

Thiago Aguiar Simim, “Da luta de classes à luta por reconhecimento? O trabalho na era pós-industrial”

II Colóquio de Filosofia e Teoria Social: Leituras Contemporâneas de Marx

O Grupo Crítica & Dialética

(Filosofia UFMG)

abre chamada de trabalhos para apresentação no

II Colóquio de Filosofia e Teoria Social

Leituras Contemporâneas de Marx

a se realizar na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FAFICH) da UFMG,

em Belo Horizonte, nos dias 23 e 24 de junho de 2016.

Dando continuidade ao projeto de pôr em tela os imbricamentos mútuos entre Filosofia e Teoria Social, o objetivo agora é colocar em debate correntes neomarxianas (ou neomarxistas), pós-marxianas (ou pós-marxistas), marxológicas (i.e., as que se dedicam à investigação filológica dos textos publicados e dos manuscritos não-publicados do autor) e todas aquelas que, ainda remetendo centralmente a Marx para a compreensão das relações sociais, políticas e econômicas após o fim do socialismo real e o enfraquecimento dos Estados de bem-estar social, procuram, todavia, distinguir-se das leituras tradicionais do marxismo tanto oriental quanto ocidental, em vista de um diagnóstico da contemporaneidade. Esperam-se contribuições e debates acerca de um amplo espectro de leituras contemporâneas, tais como as de Hans-Georg Backhaus, Guy Debord, Andrew Feenberg, Nancy Fraser, André Gorz, Jürgen Habermas, David Harvey, Michael Heinrich, John Holloway, Axel Honneth, Anselm Jappe, Robert Kurz, Ernesto Laclau, Chantal Mouffe, Antonio Negri, Moishe Postone, Helmut Reichelt, Roswitha Scholz, Jean-Marie Vincent, Immanuel Wallerstein, Slavoj Zizek, entre outros autores cabíveis. Encorajam-se igualmente submissões de trabalho sobre temas como: as novas edições críticas das obras completas de Marx e a revisão editorial dos textos canônicos; a atualidade e/ou a obsolescência dos conceitos marxianos (e.g., da teoria do valor, da teoria das crises etc.); implicação de novos diagnósticos de tempo para a teoria e da teoria para a realização de novos diagnósticos; a relação entre questões de gênero, raça, classe e sua interseccionalidade, a obra e os movimentos de inspiração marxiana; a relação entre capitalismo, ecologia e dominação da natureza; a emergência de novos objetos técnicos e seus potenciais de reconfiguração das relações sociais. Aceitar-se-á a submissão de resumos estendidos (500 palavras) até o dia 15 de maio de 2016, dentre os quais serão selecionados, com divulgação até 21 de maio de 2016, 12 trabalhos para composição das mesas de comunicação. São aceitos trabalhos de autoria individual ou escritos em coautoria, de autores de qualquer nível de formação. A inscrição como expositor ou como ouvinte é gratuita, com emissão de certificados após o evento para aqueles que estiveram presentes e/ou efetivamente apresentaram trabalhos, e deve ser feita em ambos os casos pelo e-mail <criticaedialetica@gmail.com>. As sessões de comunicações terão lugar no período da manhã dos dias 23 e 24 de junho de 2016, no Auditório Sônia Viegas, seguidas de conferências no período da tarde. A programação completa será publicada em breve, com conferências já confirmadas dos professores Amaro Fleck (UFLA), Eduardo Neves Silva (UFMG), Jorge Grespan (USP) e Paulo Arantes (USP).